Oceanário apresenta uma nova ciência: a «Plasticologia Marinha»

Oceanário apresenta uma nova ciência: a «Plasticologia Marinha»

O Oceanário de Lisboa desenvolve, pelo segundo ano consecutivo, workshops mensais para professores sob o tema «Plasticologia Marinha». A primeira ação de formação acontece já no dia 18 de novembro, das 15h às 18h, no Oceanário de Lisboa.

Esta iniciativa tem como objetivo sensibilizar os professores para a problemática do plástico no oceano, fornecendo-lhes ferramentas criativas, que possam usar no contexto da sala de aula, de modo a contribuir para a mobilização e consciencialização dos alunos para a conservação do oceano.

Durante as ações, os professores vão poder explorar o impacto do plástico nos ecossistemas marinhos e no Homem, aprendendo, por exemplo, sobre o que são microplásticos e o lugar que ocupam na teia alimentar, a tipologia de lixo presente nas praias portuguesas, o impacto dos descartáveis ou o tempo de vida de alguns artigos de plástico e o respetivo tempo de degradação.  As atividades pretendem capacitar alunos e professores a reduzir de forma eficaz o consumo de plástico e a redesenhar a sua relação com este material.

No último ano, mais de 150 professores, participaram nos workshops de «Plasticologia Marinha». Estes novos aliados na missão de alterar comportamentos são fundamentais na consciencialização dos alunos para a proteção do oceano.

O Oceanário de Lisboa, de acordo com a sua missão, tem vindo a apostar fortemente na vertente educativa, quer através destesworkshops, quer através do seu Programa de Educação, com atividades dirigidas especificamente a escolas. A instituição é acreditada como entidade formadora pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), sendo reconhecida pela sua capacidade técnico-pedagógica no desenvolvimento de atividades no âmbito da formação profissional.

A ameaça perigosa do plástico no mar

A poluição por plásticos é uma das maiores ameaças ao oceano. Anualmente, chegam ao oceano cerca de oito milhões de toneladas de plástico, o equivalente a despejar um camião de lixo de plástico a cada minuto. Estima-se que hoje existam mais de 250 mil toneladas de plástico a flutuar no mar, o que tem um enorme impacto nos ecossistemas e organismos marinhos.

Para além da morte por asfixia ou pela ingestão de fragmentos de plástico, muitas espécies são afetadas devido aos resíduos de plásticos à deriva no oceano e às substâncias tóxicas associadas – um milhão de aves marinhas e 100 mil mamíferos marinhos morrem, todos os anos, devido à poluição por plástico (fonte: Unesco, Comissão Oceanográfica Intergovernamental). Muitas atividades humanas são, também, prejudicadas, desde a saúde pública ao turismo, por estes novos invasores do meio marinho.

 Data: 18 de novembro

Horário: 15h às 18h

Local: Oceanário de Lisboa

Preço: 20€/participante (inclui materiais, certificado de frequência e um convite para a exposição)

Condições: limitado a 20 participantes, mediante reserva prévia

Informações e reservas: 218 917 000 | reservas@oceanario.pt

Próximas datas: 16 de dezembro, 20 de janeiro, 24 de fevereiro, 17 de março, 14 de abril, 19 de maio

Artigos relacionados

Certificação de treinadores de cães perigosos e potencialmente perigosos

A DGAV informa que estão abertas as inscrições para o 1º Curso do Sistema de Avaliação para Certificação de Treinadores de Cães Perigosos ou Potencialmente Perigosos (SACT), a realizar na semana de 19 a 22 de setembro.

Veterinários querem integrar Proteção Civil

Os médicos veterinários querem integrar a Proteção Civil para actuarem de forma coordenada e integrada com as autoridades nacionais em situações de catástrofe, sejam incêndios, sismos ou cheias.

IKEA de Alfragide e Loures lançam campanha de adoção

Em parceria com o Cantinho da Milú, Associação Protetora de Animais, foi lançada uma campanha de adoção.