Golpe de Calor – O que fazer?

Golpe de Calor – O que fazer?

Nos meses mais quentes o seu animal pode sofrer um Golpe de Calor. Esta é uma situação relativamente frequente, especialmente em cães, e que não acontece apenas quando são deixados nos carros fechados por negligência dos donos…

Os cães também dissipam calor através da pele, mas não arrefecem por transpiração, como nós. Eles não transpiram através da pele, sendo o seu mecanismo mais eficaz de perda de calor o da evaporação da humidade através da respiração. Também conseguem perder algum calor por transpiração através das almofadinhas plantares e em pequena percentagem através da pele exposta nas orelhas (em cães com o pavilhão auricular visível).

Se a temperatura ambiental subir muito e se adicionalmente houver muita humidade no ar, dificilmente conseguem dissipar o calor corporal pela respiração, e a sua temperatura interna pode subir acima do máximo normal (39,5ºC).

Cães com dificuldades respiratórias estão em maior risco de sofrer um Golpe de Calor. Nestes incluem-se os obesos, os cães braquicéfalos (como o Boxer, Bulldog Inglês, Pug, Boston Terrier ou Epagneul Pequinês), os cães com insuficiência cardíaca, os cachorrinhos com menos de 6 meses ou os cães idosos. Os animais já desidratados e os febris estão também dentro do grupo de alto risco.

patinha_314520998Como reconhecer os sinais?
Se o seu cão está a demonstrar os primeiros sintomas de hipertermia (respiração ofegante ou demasiado ruidosa e difícil, ritmo cardíaco acelerado, temperatura corporal alta, boca e focinho secos, fraqueza, prostração) a primeira coisa a fazer é retirá-lo da área onde está confinado (90% das vezes os Golpes de Calor ocorrem quando o animal está preso numa área relativamente pequena como no carro, na transportadora, no canil ou numa sala).
Podem seguir-se em poucos minutos sinais mais graves: convulsões, coma e morte.
Qualquer sinal de golpe de calor deve ser tratado como uma emergência médica!
Se o cão estiver ao sol leve-o imediatamente para a sombra.

patinha_314520998Medir a temperatura
Uma temperatura superior a 39,5ºC indica que a temperatura do seu organismo já subiu demasiado e está na hora de o arrefecer. Uma temperatura rectal superior a 41ºC pode indiciar complicações mais graves. Acima dos 42,7ºC a temperatura é crítica e incompatível com a vida, conduzindo a disfunção orgânica múltipla e posteriormente à morte.

patinha_314520998O que fazer?
Pulverize-o com água e leve-o logo ao Médico Veterinário para ser avaliado.
Não utilize água fria nem gelo, já que um arrefecimento demasiado rápido do corpo pode aumentar a incidência de complicações e fazer com que haja constrição dos vasos sanguíneos superficiais, fazendo com que seja mais difícil dissipar o calor interno.
A caminho do Médico Veterinário não leve o seu cão coberto, mesmo que seja com uma toalha molhada e fria, porque isso não permitirá a dissipação do calor em excesso. Não o coloque numa transportadora nem o confine. Ligue o ar condicionado no máximo ou, caso o seu carro não o tenha, abra as janelas todas.
Se ele estiver consciente dê-lhe alguma água a beber e molhe-lhe a boca, mas não permita que beba quantidades copiosas.

patinha_314520998Como prevenir um Golpe de Calor?
» Tenha sempre a casa a uma temperatura agradável, ou pelo menos uma zona bem ventilada e à sombra para o seu animal.
» Tenha água limpa e fresca sempre à disposição, em vários locais da casa.
» Tal como as crianças, os cães muitas vezes não sabem quando parar na hora da brincadeira. Se notar que o seu animal mostra algum dos sinais atrás indicados, pare imediatamente a atividade e acalme-o. Está na hora de sossegar…
» Se tenciona deixar o seu animal sozinho durante um ou mais dias, considere a hipótese de o deixar num hotel, num dog sitter ou pergunte ao médico veterinário se tem serviço de estadia.
» Nunca confine o seu animal num local com pouco espaço, sem acesso a água e mal ventilado.
» Não faça passeios com o seu cão nas horas de maior calor.

 

ARTIGOS RELACIONADOS
Posso levar o meu cão à praia?
Dicas | Escolher um Hotel Canino e/ou Felino

 

Artigos relacionados

Pessoas não adotam alguns cães abandonados porque não são giros para o Instagram

Os cães que não estão “na moda” nas redes sociais, mantêm-se abandonados nos canis, enquanto que há lista de espera para adotar certas raças. O Instagram está a influenciar a adoção de cães, segundo um estudo no Reino Unido.

Portuguesa entre os Melhores Fotógrafos de Cães de 2018

O Concurso Dog Photographer of the Year 2018, recebeu mais de 10.000 inscrições de 70 países diferentes, Portugal incluído.

23 de março | Dia dos Cachorros

O “National Puppy Day” foi criado em 2006 por Colleen Paige, comemorando-se atualmente a nível mundial no dia 23 de março.