Houve um cão que sobreviveu ao trágico incêndio de Pedrógão Grande

Houve um cão que sobreviveu ao trágico incêndio de Pedrógão Grande

Um verdadeiro milagre. Um cão, que estava perto da N236, já conhecida como a estrada da morte, sobreviveu ao trágico incêndio de Pedrógão Grande, que fez dezenas de vítimas mortais.

As imagens abaixo divulgadas foram captadas por um drone, que mostrou o cão ao lado de um bebedouro e preso com uma trela, perto de uma garagem que ficou totalmente destruída.

De acordo com um pedido de ajuda para este cão, uma voluntária da Associação Agir pelos Animais e a VetFigueiró deslocaram-se ao local para verificar a situação.

Tendo sido publicado na página de Facebook da Agir pelos Animais:
“Tem chip registado, através do qual foi identificado e contactado o dono. NINGUÉM DA FAMÍLIA FALECEU NO DECORRER DESTA TRAGÉDIA. OS DONOS ESTÃO VIVOS e o patudo não está abandonado, nem esquecido. A parte da frente da casa foi atingida, mas a parte onde este patudo e outros animais se encontram está intacta e eles estão bem, não apresentando sequelas aparentes causadas pela proximidade do fogo e têm comida e água à disposição.”

 

ARTIGOS RELACIONADOS
Como pode ajudar os animais afetados pelo incêndio
Colaboração da OMV às populações afetadas pelos incêndios
Cadela salva família das chamas em Pedrógão Grande

 

Artigos relacionados

Irlanda | Menino de 11 anos atacado por cão da família

Ryan Busa, um rapaz de 11 anos, foi encontrado morto em casa, coberto de sangue, na sequência de ter sido mordido pelo seu animal de estimação, um Cão de Pastor Alemão.

Tartaruga tinha 915 moedas no estômago e precisou de ser operada

Uma tartaruga marinha verde, espécie em vias de extinção na Tailândia, acumulou 915 moedas no estômago, o equivalente a 5 kg de peso.

Japão | Foram mortas 177 baleias na costa do Pacífico para “fins científicos”

Em junho foi iniciada a missão de caça às baleias por três navios especializados. Foram capturadas 43 baleias Minke e 143 baleias-sei, de acordo com a agência de pesca japonesa.