Braga disponibiliza “Cheque Veterinário” a famílias carenciadas

Braga disponibiliza “Cheque Veterinário” a famílias carenciadas

O Município de Braga estabeleceu um protocolo com a Ordem dos Médicos Veterinários de forma a implementar no Concelho o Programa de Apoio de Saúde Preventiva a Animais em Risco. O ‘Cheque Veterinário’ destina-se a famílias carenciadas do Concelho ou a quem adoptar um animal de companhia no Centro de Recolha Oficial (CRO) de Braga.

“Esta medida é o cumprimento de uma promessa eleitoral assumida pelo actual Executivo. Trata-se de um mecanismo que vai permitir que as famílias carenciadas e todos os que adoptarem animais no nosso CRO, possam usufruir gratuitamente de tratamentos médico-veterinários para os seus animais de companhia”, explicou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, após a reunião do Executivo Municipal que se realizou a 19 de março, no gnration, em Braga.

O “Cheque Veterinário” representa um investimento anual de 25 mil euros por parte do Município e tem como objectivo criar uma rede de cuidados primários médico-veterinários para animais em risco, nomeadamente no que se refere à vacinação, desparasitação e esterilização, bem como outros tratamentos e urgências 24 horas. A esta parceria juntaram-se várias clínicas do Concelho e o Município espera agora que mais clínicas veterinárias adiram a este protocolo.

“A juntar a este programa a Autarquia Bracarense está a implementar o projecto de Captura, Esterilização e Devolução dos animais (CED) que está a ser desenvolvido em parceria com associações devidamente acreditadas para acompanhar animais, de forma a promovermos o bem-estar animal e a defesa da saúde pública”, adiantou Ricardo Rio.

Fonte: Município de Braga

Artigos relacionados

Zomato divulga restaurantes pet friendly em Lisboa e no Porto

Os animais de quatro patas também têm direito a ser foodies (como os donos). Foi por isso que a Zomato criou um roteiro de cafés e restaurantes pet friendly em Lisboa e no Porto .

Estrume de elefantes e vacas pode servir para fazer papel

O estrume de animais como elefantes ou vacas pode ser uma excelente fonte de celulose para fazer produtos de papel, mais baratos e uma forma ambientalmente limpa de acabar com os detritos.

Gucci vai deixar de usar peles a partir do próximo ano

Marca italiana junta-se a um número crescente de casas de moda que procuram outras alternativas, depois de terem sido pressionadas pelos ativistas dos direitos dos animais.