Miranda do Douro com centro de melhoramento de genética animal até ao fim de 2018

Miranda do Douro com centro de melhoramento de genética animal até ao fim de 2018

A transformação do antigo Posto Zootécnico de Malhadas (PZM), em Miranda do Douro, num centro de melhoramento de raças autóctones poderá acontecer até ao final de 2018, anunciou o presidente da câmara, Artur Nunes.

“Os trabalhos já estão em fase bastante adiantada, principalmente em matéria de regulamentação do melhoramento das raças, que é um processo muito exigente do ponto de vista técnico e científico, fatores que levam o seu tempo a concretizar”, explicou à Lusa Artur Nunes.

Segundo os promotores, este projeto visa, essencialmente, a valorização e melhoramento genético das raças autóctones do território do planalto mirandês, como é caso dos bovinos de raça mirandesa, ovinos de raça churra mirandesa, burro mirandês e porcos de raça bísara.

O secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Vieira, já disse que há disponibilidades por parte do Estado para apoio este projeto de melhoramento das raças e a requalificação do PZM.

“Do lado do ministério da Agricultura estamos disponíveis para apoiar a requalificação deste centro, porque é importante manter vivo este equipamento, para permitir a valorização das raças locais. Neste momento para se fazer a inseminação tem de se ir até São Torcato, Guimarães, quando temos aqui um centro que poderá fazê-lo”, avançou o governante.

O projeto contará com o apoio científico e técnico de investigadores do Instituto Politécnico de Bragança e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Para além destas duas instituições de ensino superior, juntam-se ao projeto a Associação de Criadores de Raça Bovina Mirandesa, a Associação de Criadores do Ovinos de Raça Churra, Confederação dos Agricultores de Portugal e Cooperativa Agrícola de Palaçoulo.

“Outro objetivo é apostar forte no desenvolvendo económico do concelho e o setor pecuário é um dos mais emblemáticos de todo este território”, frisou.

A unidade zootécnica foi criada em 1913 e está instalada numa área com cerca de 50 hectares, dotada de estábulos, uma unidade logística constituída por dois edifícios, posto de recolha e análise de sémen, áreas de pastagem, entre outros equipamentos.

O PZM esteve sob a tutela do ministério da Agricultura até 1993, tendo passado para a gestão de duas associações de produtores pecuários da região, que agora está sobe a tutela da autarquia.

Do lado dos produtores, o Planalto Mirandês foi “desde sempre” um território propício para a criação de animais de raça bovina mirandesa, ovinos de raça churra e agora de porcos de raça bísara.

Texto: Agência Lusa

Artigos relacionados

Cão teve de nadar durante três dias para resistir ao furacão Harvey

O furacão Harvey fez vários estragos no Texas, Estados Unidos, mas houve quem tenha tido um final feliz, apesar de todo o sofrimento envolvido.

Royal Canin lança campanha solidária

A Royal Canin promove a campanha solidária “Operação Quilo 2017”, através da qual, na compra de 1 kg de alimentos Royal Canin, a marca irá reembolsar 1€ e oferecer 1 kg de alimento a duas Associações de Proteção Animal.

Pena suspensa para homem acusado de maus-tratos a 24 cães

Tribunal de Setúbal aplica a mais pesada sentença até hoje para maus-tratos a animais, condenando o homem que detinha 24 cães em más condições numa quinta em Vale de Barris, Palmela, alguns dos quais não sobreviveram.