Libertados mais dois linces-ibéricos em Mértola

Libertados mais dois linces-ibéricos em Mértola

De acordo com um comunicado do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) teve início a 17 de fevereiro a nova época de libertações de linces deste ano.

Dois linces, um macho e uma fêmea, oriundos do Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro de Lince-Ibérico (CNRLI), em Silves, iniciam a sua vida em meio natural na área do Vale do Guadiana.

Noudar e Niassa são os primeiros animais a ser libertados em 2017, reforçando a viabilidade do núcleo de linces do concelho de Mértola. Estes linces, ao contrário dos seus progenitores fundadores do Programa de Reprodução em Cativeiro, não tiveram contacto direto com humanos e possuem um comportamento selvagem.

A equipa de técnicos e tratadores em Silves, acompanhou o seu nascimento e evolução indiretamente, através de um sistema de câmaras de videovigilância, avaliando as suas capacidades com base numa experiência de mais de 5 anos de observação contínua de linces e crias.

Seguindo um protocolo estabelecido no Programa Ex situ Ibérico, são fornecidos coelhos bravos a estes animais para que as suas aprendizagens de caça fiquem consolidadas. Antes da sua libertação seguem ainda um programa de vacinação e são realizadas análises à sua condição sanitária.

Veja o vídeo que conta um ano da vida do lince-ibérico Mel.

No Vale do Guadiana foram libertados, desde 2015, 19 animais dos quais 12 – Macela, Jacarandá, Mel, Luso, Katmandú, Mesquita, Lagunilla, Mistral, Malva, Liberdade, Mirandilla e Moreira, possuem já territórios estabilizados na área do Sítio “Guadiana”, da Rede Natura 2000. Estes indivíduos são monitorizados por uma equipa no terreno através de seguimento por sinais rádio e/ou GSM ou por foto-armadilhagem.

Até março de 2017 serão libertados 8 linces no concelho de Mértola, todos nascidos em cativeiro, há quase um ano atrás, nos cinco centros de cria existentes na Península Ibérica.

 

Artigos relacionados

Royal Canin promove Shelter Convention

A Royal Canin organiza o primeiro encontro de Associações de Proteção de cães e gatos – Shelter Convention Iberia 2016.

Martha: a cadela com 57 quilos eleita “o cão mais feio do mundo”

Martha, uma cadela de raça Mastim Napolitano, pesa quase 57 quilos e foi eleita “o cão mais feio do mundo”, na Califórnia, EUA, num evento denominado World’s Ugliest Dog Contest 2017.

Município de Ovar tem Provedora do Animal

Município de Ovar criou Provedoria do Animal, com a qual se propõe defender os interesses dos animais, dar resposta a denúncias por maus tratos, reduzir o número de abandonos e promover a adoção.