Aquários do Mundo contra o Lixo Marinho

O Oceanário de Lisboa participa na campanha de sensibilização mundial “World Aquariums Against Marine Litter” (Aquários do Mundo Contra o Lixo Marinho), promovida pela Comissão Europeia, para alertar para o flagelo da poluição no oceano.

Esta campanha reúne cerca de 100 aquários dos cinco continentes do mundo, incluindo a participação de mais dois aquários portugueses: o Aquário de Porto Pim, no Açores, e o Aquário Vasco da Gama, em Lisboa.

Para marcar a sua participação, o Oceanário de Lisboa apresenta duas instalações feitas com garrafas de plástico, que representam um cachalote e uma medusa. As esculturas, da autoria de Daiena Dâmaso e Sebastião Lobo, são feitas com 4.765 garrafas de água de plástico, recolhidas por atletas do Ginásio Clube Português, no âmbito da Gala “A Mar”.

Cachalote_WorldAquariumsAgainstMarineLitter_Oceanário_PedroA.Pina

 

Para Patrícia Filipe, diretora de Comunicação, “o Oceanário de Lisboa, juntamente com outros aquários em Portugal e globalmente, têm um papel fundamental na educação e sensibilização de milhões de visitantes, constituindo um canal ímpar para comunicar temas que afetam o meio marinho, mobilizando para a alteração de comportamentos.”

Karmenu Vella, Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, afirma: “Os aquários são uma janela para o oceano. Esta campanha sobre lixo marinho é urgente e bem-vinda. Este verão, milhões de pessoas em todo o mundo irão visitar um aquário. Para promover a mudança, temos de mostrar a realidade da poluição por plástico.”

Medusa_WorldAquariumsAgainstMarineLitter_Oceanário_PedroA.Pina

 

A inauguração da campanha feita por Karmenu Vella, Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, aconteceu a 27 de julho, no Museu Oceanográfico do Mónaco, e contou com a presença do príncipe Alberto II do Mónaco, do diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, Erik Solheim, e do CEO da World Association of Zoos and Aquariums (WAZA), Doug Cress.

Esta campanha pretende ainda divulgar a quarta edição da conferência internacional sobre o oceano, “OurOcean”, que se realiza nos dias 5 e 6 de outubro deste ano, em Malta, e que reúne líderes de todo o mundo para o debate sobre este problema global.

Todos os anos, 10 milhões de toneladas de lixo acabam no mar, o equivalente a um camião do lixo por minuto e a 400 kg por segundo. Anualmente, milhões de animais marinhos morrem por causa do lixo, incluindo aves, focas, baleias, golfinhos e tartarugas.

Em algumas áreas, há seis vezes mais microplásticos que plâncton, e as perspetivas de futuro são sombrias: em 2050, poderá haver mais plástico que peixe no oceano e 99% das aves marinhas poderão já ter ingerido plástico.

Para mais informações sobre a campanha e a conferência mundial: www.ourocean2017.org

Fotografias: Pedro A. Pina

Artigos relacionados

Prémio Fluviário 2016 – Jovem Cientista do Ano abre candidaturas

O período de candidaturas ao Prémio Fluviário de Mora 2016 – Jovem Cientista do Ano – decorre até ao dia 31 de dezembro.






Vila Nova de Gaia recebe primeiro festival de verão para cães em Portugal

Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, recebe a 29 e 30 de julho o primeiro festival de verão para cães em Portugal — “Dogga”live” — com atividades para as famílias e os animais, adiantou esta quarta-feira à Lusa a organização.






Olhão | ADAPO procura local para acolher a sua enfermaria

A ADAPO – Associação de Defesa dos Animais e Plantas de Olhão lançou um pedido de ajuda para encontrar um espaço para alojar os cerca de 20 animais que tem no edifício que serve como enfermaria.