ÂNIMAS irá realizar sessões de Intervenções Assistidas por Animais

30% dos novos pedidos de Cães de Assistência destinam-se a crianças Portadoras do Espectro do Autismo (PEA), fruto de muitas notícias que relatam melhorias das crianças ao conviverem com os cães devidamente educados e certificados.

Como tal, a ÂNIMAS irá realizar sessões de Intervenções Assistidas por Animais, por uma Dupla Certificada, para avaliar se a criança beneficia com a presença do cão.

A Professora Liliana de Sousa, Presidente da ÂNIMAS, refere que estes pedidos são feitos com base numa esperança de que o quadro clínico da criança melhore no futuro, sendo que a criança não nos diz para o que precisa do cão. Os pais, com toda a legitimidade, querem algo que possa melhorar a qualidade de vida do filho e da família.

A educação de um cão de assistência tem uma duração longa e acarreta um investimento por parte da ÂNIMAS em cerca de 20.000€. “Entregar-se, gratuitamente, um cão de assistência a uma família e ao fim de uns meses verificar-se que não há melhorias, é um risco real e está-se a coibir outra família de beneficiar. Temos de ter a consciência que nem todas as crianças PEA beneficiam com a presença de um cão”, explica.

Assim, sem qualquer custo para as famílias, a ÂNIMAS irá realizar sessões de Intervenções Assistidas por Animais, por uma Dupla Certificada, constituída por um psicólogo e um cão, que entre o período de seleção da família e a fase de acoplamento irá avaliar se há benefício em ser atribuído o cão.

Caso não haja, a família terá essa consciência e, certamente, não quererão algo que em nada beneficia o filho. Havendo benefício, a família já se foi habituando ao contacto com um cão, averiguou-se melhor quais as reais necessidades da criança, e todos saberemos que estamos a contribuir para o aumento da felicidade da família.

Abílio Leite, Instrutor de Cães de Assistência, e que neste momento tem a seu cargo um cão que se destina a uma criança PEA refere que “estes jovens são diferentes uns dos outros, não há um igual e o cão poderá ajudar a desbloquear emoções, a integrar no seio dos colegas da escola, a permitir que a família possa deslocar-se aos mais diversos locais sem problemas, a evitar comportamentos de fuga, a eliminar as estereotipias que possam ter e a normalizar o sono. As crianças passam a adormecer mais rapidamente e a ter um sono seguido”.

A ÂNIMAS é uma entidade certificada pela Assistance Dogs Europe e divulgada pelo Instituto Nacional para a Reabilitação.

www.animasportugal.org
www.facebook.com/associacaoAnimas

Artigos relacionados

Brasil | Cão abandonado em bomba de gasolina torna-se no empregado mais giro do local

O Negão, um cão negro, foi abandonado numa bomba de gasolina em São Paulo, no Brasil, mas pouco tempo depois já se tornava um dos “funcionários” do local.

Primeiro Prémio Startup Montenegro distingue ideias inovadoras na área da veterinária

O XIII Congresso Hospital Veterinário engloba, pela primeira vez, o Prémio Startup Montenegro 2017, que pretende premiar ideias empreendedoras, na área da medicina veterinária.

Escócia | Mulher deixa dois cães morrer e fica proibida de ter animais durante 20 anos

Cuidadora profissional de animais deixou oito cães numa carrinha, expostos a temperaturas de cerca de 40 graus.